Ginkgo: benefícios, contra-indicações e como levá-lo

Conhecido pelo nome de Ginkgoou como Ginkgo biloba -Para seu nome científico, estamos diante de um arbusto tremendamente popular em muitos países asiáticos, onde tem uma posição de destaque na medicina tradicional. É uma árvore nativa da China e do Japão e tem mais de 200 milhões de anos. Também é conhecido com os nomes curiosos deQuarenta escudos de árvore ou como oárvore de pagodes.

Seja como for, seu nome deriva da palavra chinesayah-chio, que significa "pé de pato" precisamente por causa da forma curiosa das folhas desta árvore, que são muito reminiscentes da aparência da perna deste animal. Mais tarde, esse nome se tornou "ginkyo" (palavra japonesa) e, finalmente, "Yin Kuo", que significa "damasco de ouro". É cientificamente conhecido com o nome deGinkgo bilobaL. e pertence à família Ginkgoáceas.

Não há dúvida de que estamos diante de uma árvore muito poderosa. E é que, além de ser o único sobrevivente de absolutamente todas as mudanças geológicas e climáticas que ocorreram na Terra, parece que resistiu às diferentes e mais graves contaminações do século XX.

Os benefícios mais importantes do Ginkgo biloba

Bom para circulação

A ação dessa árvore parece estar diretamente relacionada à sinergia entre seus diferentes compostos, sendo especialmente eficaz no alívio de problemas circulatórios, pois sabe-se que seus princípios ativos permitem a dilatação de veias, artérias e capilares, além de melhorar microcirculação e viscoelasticidade do sangue, algo que impede a formação de coágulos. Por tanto, torna-se um excelente preventivo contra a formação de coágulos.

Esta qualidade é encontrada graças à presença de flavonóides, que exercem uma ação vasodilataroa nas diferentes paredes das artérias e capilares. Por sua vez, eles também evitam que as plaquetas se sedimentem no interior dos vasos sanguíneos.

Ginkgo é ideal para má circulação das pernas que tendem a causar cansaço excessivo e também dores. De fato, alguns estudos descobriram que um tratamento regular baseado nessa planta é útil para aliviar doenças circulatórias que afetam especialmente as pernas.

Acalma as pernas cansadas

A má circulação das pernas influencia o aparecimento de um cansaço irritante e desconfortável, que geralmente é conhecido como pernas cansadas.

Neste sentido, o extrato de ginkgo é precisamente útil quando se trata de aliviar as pernas cansadas, como resultado da má circulação sanguínea.

Excelente para memória e aprendizado

Além disso, vários estudos mostraram que o ginkgo tem um efeito benéfico sobre as faculdades de aprendizagem e memória, ao aumento da circulação cerebral e à contribuição de oxigênio e nutrientes essenciais. Por ele É muito útil para melhorar o comportamento e a aprendizagem.

Além disso, é especialmente recomendado para o tratamento de problemas de memória e alterações das funções cognitivas (associado ao envelhecimento). Essa qualidade é encontrada pela presença de um componente conhecido pelo nome de bilobalidee que atua como um protetor cerebral contra a demência senil.

Reduz o desconforto da síndrome pré-menstrual

Se você sofre de síndrome pré-menstrual a cada mês, você pode estar interessado em optar por ginkgo biloba como um tratamento natural. E é isso em agir como um vasodilatador ajudar de uma forma positiva quando se trata de diminuir dores menstruais.

Alivia a depressão em idosos

É comum que muitos idosos sofram de depressão como resultado da irrigação cerebral deficiente. Dado que Ginkgo melhora a circulação sanguínea especialmente em algumas partes do cérebro, como há uma maior contribuição do sangue para as células presentes neste importante e vital órgão do nosso corpo, os processos depressivos melhoram.

Em resumo: propriedades do ginkgo

  • Recomendado no tratamento de problemas de memória.
  • Útil no tratamento de alterações das funções cognitivas.
  • Efeito positivo na aprendizagem e memória.
  • Alivia problemas circulatórios.
  • Dilata as veias, artérias e capilares.
  • Melhora a microcirculação e a viscoelasticidade do sangue.
  • Evita a formação de coágulos.

Contra-indicações de ginkgo para levar em conta

O Ginkgo, como qualquer outra planta com ação medicinal, apresenta uma série de contra-indicações que devem ser sempre levadas em conta antes de se proceder ao seu consumo. Os mais importantes são os seguintes:

  • Consumo de medicamentos anticoagulantes: Como o ginkgo tem ação vasodilatadora, seu uso não é recomendado em pessoas que seguem um tratamento médico baseado em anticoagulantes.
  • Gravidez e aleitamento: seu consumo na gravidez pode causar partos prematuros ou maior hemorragia durante o parto. Por outro lado, não é aconselhável durante a amamentação porque a sua segurança não foi comprovada.
  • Antes de cirurgias: precisamente por causa de sua ação vasodilatadora, seu uso não é recomendado quando uma cirurgia está pendente.

Como tomar ginkgo?

Você pode tomar ginkgo em cápsulas ou em gotículas. Você pode encontrar os dois produtos em herbalistas e lojas especializadas em dietética. Naturalmente, é aconselhável seguir as doses indicadas na embalagem, uma vez que um maior consumo das quantidades recomendadas pode causar nervosismo, vômitos, diarréia e problemas para adormecer.

Por outro lado, é comum que a cefaléia ocorra nos primeiros dias de tratamento com ginkgo biloba. No entanto, esses sintomas tendem a desaparecer pouco a pouco. Este artigo é publicado apenas para fins informativos. Você não pode e não deve substituir a consulta com um nutricionista. Aconselhamo-lo a consultar o seu nutricionista de confiança. TemasPlantas medicinais

Cloreto de Magnésio - Benefícios, Efeitos Colaterais, Para Que Serve e Como Tomar (Agosto 2019)