Como aprender a estudar com estas técnicas de estudo eficazes

À medida que os alunos sobem ao nível acadêmico, as demandas e as quantidades de tarefas e assuntos a serem estudados são maiores. Os alunos percebem pouco a pouco que estudar à tarde antes de um exame não é mais possível, mas agora?

Normalmente, não prestamos atenção às técnicas de estudo até que a criança atinja graus mais elevados e o estresse parece não saber como administrar todas as coisas que você tem a ver com "o pouco tempo que resta!".

É por isso que devemos mudar essa visão e começar com essas técnicas praticamente desde que a criança começa a estudar.

Quais são as técnicas de estudo? Dicas úteis para ter em mente

Uma técnica de estudo poderia ser definida como aquela ou aqueles métodos que facilitam a aprendizagem.

Ao longo deste artigo, apontaremos alguns dos mais eficazes, considerando, é claro, que cada pessoa aprende de uma maneira diferente e que o que funciona para muitos não funciona para os outros.

Mesma hora e mesmo local de estudo

Embora pareça um pouco menos importante, use sempre o mesmo horário e o mesmo local de estudo prepara nosso corpo para agir no estudo. É importante lembrar que o ambiente de estudo deve ser relaxado e devemos remover as distrações que nos afastam do nosso propósito.

Organização de tarefas a serem realizadas

Uma vez sentados com tudo o que for necessário, temos que decidir como iniciar o nosso dia de estudo. Sem duvida temos que começar com as tarefas mais tediosas ou mais complexas já que no início do dia estaremos mais frescos e com mais motivação. À medida que avançamos no tempo de estudo, a atenção diminui e isso nos custa mais.

Além de organizar tarefas diárias, é conveniente estabelecer calendários, distribuindo ao longo do tempo os aspectos que requerem um período de estudo mais longo, como exames e trabalhos. Desta forma, não encontraremos quantidades de trabalho impossíveis de gerir num curto espaço de tempo.

Seja realista ao organizar tarefas

Estamos todos conscientes de nossa capacidade de trabalhar e, embora a prática dela esteja aumentando, a princípio é de extrema importância adaptar nossos objetivos às nossas possibilidades.

É preferivel marcar objetivos baixos e ir adaptando-os pouco a pouco no que diz respeito à nossa capacidade de definir metas impossíveis e sentir a frustração de não alcançá-los todos os dias, pois esse fato faz com que a motivação diminua.

Faça pausas

Cerca de 60 minutos de estudo contínuo (no adolescente ou adulto) a atenção cai acentuadamente e a fadiga aparece. É preferível usar intervalos de 10 ou 15 minutos para continuar, porque se não fizermos pausas, a eficácia é menor e precisaríamos de mais horas de estudo para aprender o mesmo conteúdo.

Leia ativamente

Quando nos encontramos com um plano de estudos, não é suficiente lê-lo e relê-lo para aprendê-lo. É muito mais eficiente ler com atenção enquanto sublinha e faz anotações nas margens que depois nos servem para fazer esquemas ou resumos.

Resumos e esquemas

Uma vez que o conteúdo a ser estudado tenha sido analisado, será mais fácil retê-lo se "fizermos o nosso". Isto é, se o nós escrevemos e resumimos com nossas próprias palavras.

Truques de memorização

Existem vários métodos como por exemplo recite em voz alta, faça uma falsa apresentação para assistentes invisíveis, invente frases criativas que nos dêem pistas (Hidrogênio, Lítio, Berílio = Há lindas lanternas), use cartas de perguntas e respostas feitas a partir do conhecimento e jogue em grupos, etc.

Propor pequenos objetivos

A auto-motivação é muito importante Quando falamos em estudo, temos que ver como, pouco a pouco, estamos progredindo e alcançando pequenos objetivos. Por exemplo, suponha que hoje devemos memorizar 5 páginas da nossa agenda. Bem, podemos nos recompensar com cada página aprendida com uma atividade lúdica que não dura mais do que 15 minutos.

Desta forma e com este pequeno jogo, vamos de pequenos objetivos (uma página) para o objetivo desejado (as 5 páginas diárias).

Mensagens positivas

Finalmente temos que ser bons para nós mesmos e nos bombardear com mensagens positivas do tipo: você já aprendeu mais da metade da agenda, você é capaz de terminá-lo hoje, hoje é o primeiro dia e você organizou todo o estudo e você até olhou para a agenda, etc.

Estudar não é fácil, mas se levarmos nossas costas com sentimentos de frustração e incapacidade, o caminho se tornará muito mais difícil.

Alguns truques para aprender a estudar

Com os exames à porta, há muitos estudantes que se preocupam em saber qual pode ser a melhor maneira de estudar, procurando dicas e truques que lhes permitam aprenda a estudar.

Embora seja verdade que estudar É algo que é fundamentalmente ensinado nas escolas desde a infância, há momentos em que, seja por falta de prática, seja por esquecimento, muitas pessoas não se lembram exatamente do que pode ser a melhor maneira de adotar o hábito de estudar corretamente.

Não há dúvida de que o melhor hábito no momento do estudo é fazê-lo por algumas horas por dia, pois dessa forma o hábito do estudo não é perdido de forma adequada.

Isto é assim porque o estudo é um processo no qual um total de quatro atos principais devem estar presentes: compreensão, assimilação, retenção e raciocínio. Descubra-os:

  • Compreensão: É um ato primordial, pois entender completamente o que é estudado permite uma aprendizagem efetiva. É claro, é preciso levar em conta que a compreensão exige: conhecer o significado das palavras, entender a frase, distinguir o essencial e necessário no parágrafo e captar o encadeamento das frases com o restante do parágrafo.
  • Assimilação: Tende a ser um conceito mais amplo do que a própria auto-memorização. Uma pessoa assimila algo quando o que ele entende faz com que seja algo próprio, como se estivesse em sua mente. Essa capacidade de assimilar é extremamente importante, pois está consciente do que está sendo dito sobre algo e por que é dito.
  • Retenção: É uma das principais funções da memória que encontramos entre fixação e memória. É claro, é preciso ter em mente que o estudo que é único e puramente mecânico - e sem sentido - não terá valor. Por esta razão, para reter algo é necessário entendê-lo (primeiro passo), organizá-lo e fazê-lo de forma inteligente. Fazer um resumo, um diagrama, uma tabela sinótica ou uma síntese pode ser muito útil.
  • RaciocínioAtualmente, muita ênfase é dada à aprendizagem reflexiva, principalmente porque você aprende melhor pensando e encontrando as razões para as idéias do que aprendendo de memória.

Existem também algumas técnicas como Método Maddox ou EPL2R isso pode ser muito útil ao estudar. Este artigo é publicado apenas para fins informativos. Não pode nem deve substituir a consulta com um psicólogo. Aconselhamos que consulte o seu psicólogo de confiança.

Como estudar com eficiência | Oi Seiiti Arata 36 (Fevereiro 2019)