Qual é a origem da obesidade e prevenção

A OMS e outras organizações relacionadas à saúde expressaram seu alarme há alguns anos, depois de aumentar a incidência de obesidade em grande escala em todo o mundo. De fato, os dados fornecidos pela OMS dizem que, em 2014, cerca de 13% da população adulta do mundo (11% dos homens e 15% das mulheres) eram obesos.

A obesidade já afeta mais de 600 milhões de pessoas no mundo e na Espanha o número de pessoas que sofrem com isso também está aumentando, especialmente entre as crianças. Toda a prevenção é pouco para mitigar o problema e prevenir o desenvolvimento de doenças mais graves, como resultado da obesidade.

Consequências da doença

Os estudos da OMS estabelecem que a doença afeta igualmente mulheres e homens e que não é apenas de países industrializados. Enquanto nestes os obesos são numerosos, há também em outros países, e que os homens tendem a ter maiores taxas de excesso de peso, mas as mulheres têm taxas um pouco mais elevadas de obesidade.

O conseqüências da obesidade elas constituem um risco muito importante para a saúde, porque aumenta o colesterol, aumenta as doenças cardiovasculares, aumenta o diabetes, a hipertensão, as doenças crônicas relacionadas ao cérebro e também as graves.

Causas possíveis

Existem certas causas, algumas internas e outras externas, que são produzidas por maus hábitos alimentares e saudações em geral.

A genética

Um dos fatores essenciais para se tornar obeso é a genética, já que alguns estudos concluíram que menos de 10% das crianças de pais magros são obesas e mais de 80% das crianças cujos pais são obesos também são obesos. A correlação entre pais e filhos é muito importante, mas isso não significa que não possa ser evitado, tanto para os pais como para os filhos.

Uma dieta ruim

Outro fator direto responsável pelo desenvolvimento da obesidade está relacionado à nutrição. Uma dieta ruim favorece o fato de que uma pessoa pode acabar tendo obesidade e isso geralmente acontece com a superalimentação que afeta especialmente os países desenvolvidos. Alimentos ricos em gorduras e açúcares são responsáveis, em grande parte, pela obesidade. Uma dieta rica em frutas, legumes e peixe pode prevenir a doença.

Maus hábitos gerais

As sociedades industrializadas têm muitos estímulos (televisão, videogames, internet) para estabelecer hábitos um tanto sedentários. Isso afeta diretamente as crianças que passam horas sentadas em frente a essas telas, o que estimula hábitos não saudáveis, as principais causas da obesidade. Esporte e um estilo de vida saudável são a base para a obesidade passar.

Restrições psicológicas

Muitas obesidades se desenvolvem devido à influência do sistema nervoso central. Há alterações no metabolismo da serotonina e da ingestão alimentar, estresse, ansiedade e outras que fazem com que muitas pessoas acabem comendo mais do que o necessário. É necessário um tratamento adequado.

Prevenção da obesidade

Nutrição adequada ajuda na prevenção da obesidade. É vital contar com uma dieta composta de frutas e legumes, legumes, cereais integrais e nozes; além de peixe e um pouco de carne vermelha.

É melhor deixar o processado e os alimentos que transportam carboidratos, gorduras e açúcares. Da mesma forma que temos que regular as bebidas, ou seja, substituir por água ou sucos naturais, refrigerantes a gás e outros que carregam cafeína.

Outra medida é realizar uma atividade física diária. Exercício e esportes semanais ajudam a ter uma vida mais saudável. Isso é viável não só em casa, mas também no local de trabalho.

As crianças devem realizar uma hora por dia de exercício, e agora elas têm mais facilidade com a quantidade de esportes que podem fazer. Quando não há tempo, a vida saudável deve ser encorajada andando, correndo, subindo escadas e movendo-se de um modo geral.

Quando a obesidade está relacionada à psique, precisamos obter tratamento para saber quais são os fatores responsáveis ​​por uma pessoa comer demais.

Isso também envolve o uso de drogas, que devem ser prescritas pelo médico, mas nunca tomar remédios que sirvam para perder peso, pois podem ter sérias consequências. Este artigo é publicado apenas para fins informativos. Você não pode e não deve substituir a consulta com um nutricionista. Aconselhamo-lo a consultar o seu nutricionista de confiança. TemasObesidade

Origem da Obesidade e a Clínica Multidisciplinar - Vídeo Dicas Franco e Rizzi (Julho 2019)