Por que não é uma boa idéia deixar a barba crescer e não lavar as mãos antes de tocá-la

Ao longo dos séculos, a barba tem sido um símbolo do status social de várias culturas, chegando hoje a se tornar um verdadeiro marco para uma grande variedade de homens, que, entre outras coisas, decidem deixá-la crescer natural e depois cortá-lo de uma maneira que reflita melhor sua própria identidade e personalidade. Em suma, tomá-lo ou não é uma questão de gosto.

Suas vantagens, de acordo com alguns estudos científicos, não estão relacionadas apenas ao fato de se tornar um símbolo estético e de personalidade. Entre outros aspectos, também serve como protetor solar para que rostos protegidos por barba tenham um terço a menos de exposição aos raios ultravioletas, acredita-se que ajudaria homens com asma causados ​​por pólen e poeira, impedindo a entrada de alérgenos no corpo. nariz, e também ajudar a retardar o envelhecimento desde pêlos faciais ajudaria a água não deixa a pele, mantendo-o perfeitamente hidratado, protegendo-o do vento.

Mas, como recentemente demonstrado por um estudo científico realizado pelo laboratório da Quest Diagnostics (no Novo México), aparentemente vestindo uma barba não seria tão positivo, especialmente se é muito espessa e povoada. Nós descobrimos o porquê.

Os riscos de usar uma barba muito grossa, grande e espessa

Segundo os estudiosos, aparentemente, as barbas teriam mais bactérias do que poderíamos encontrar em um banheiro; especificamente e para ser preciso cerca de 20.000 bactérias que viveriam entre os pelos faciais de muitos homens. Ou, em outras palavras, a barba tem praticamente mais bactérias do que encontramos em um banheiro.

Por quê? Muito simples: Homens com barba tendem a tocá-lo constantemente, especialmente quando estão longe de casa, por isso, se tocarem os pêlos faciais com as mãos sujas - pouco antes de as lavarem - a maioria das bactérias que estariam presentes passariam directamente para os pelos da cara.

Para chegar a essa conclusão, os alunos pegaram amostras de vários voluntários com barba e depois as analisaram em laboratório. De acordo com os resultados, entre a incrível quantidade de bactérias e germes também encontraram partículas de excrementos.

Devemos lembrar também, nesta ocasião, os resultados de outros estudos anteriores, que já haviam descoberto que aqueles homens que têm barba e bigode são mais propensos a sofrer infecções da pelee transmiti-los para os outros com mais facilidade.

Como evitar que sua barba seja um ninho de bactérias e germes

Se você ainda não quiser desistir da barba, pode ficar totalmente calmo. E é isso, segundo os cientistas, existe uma solução, e também muito simples de seguir: lave sempre as mãos com água quente e sabão antes de tocar os pêlos faciais.

Um conselho, aliás, é realmente idêntico ao que devemos seguir quando vamos comer e viemos da rua. E, de fato, torna-se uma das melhores maneiras de prevenir doenças infecciosas.

Escova Progressiva em Boneca (Setembro 2020)