Ativando a mente dos nossos idosos: dicas para melhorar a memória

Ao longo da vida há uma tendência a parar de usar a mente e "esvaziá-la" do que nos preocupa. Sem dúvida, a aposentadoria marca um antes e um depois em nossas rotinas e na maneira como passamos nosso tempo livre.

Dado que a expectativa de vida na Espanha é de cerca de 83 anos, de 65 para a aposentadoria para 83 (com um pouco de sorte) as obrigações estão desaparecendo e nossa vida se torna um eterno sábado.

Como um provérbio japonês diz: "Começamos a envelhecer quando paramos de aprender". Mas porque?

Dicas úteis para ativar a mente dos nossos idosos

Para usar ou jogar

Nosso cérebro é um órgão eficaz, calculista e eficiente. A funcionalidade deste órgão complexo é baseada em: "use ou perca". O que isso significa? O cérebro está em constante mudança, novas conexões são permanentemente estabelecidas e outras são desligadas. Qual é o critério que nosso cérebro segue para apagar conexões? Nosso cérebro é claro: "Ou você usa ou esquece".

Dessa forma, quando paramos de usar certas capacidades, acabamos perdendo-as. Assim, quanto menos áreas do cérebro exercitamos, mais neurônios não serão mais úteis para nós e, portanto, menos conexões neuronais teremos. As conseqüências dessa perda de conexões podem levar à demência.

Mudando nossas rotinas

Parar o trabalho não deve implicar parar de usar a mente. É verdade que, nas idades mais jovens, o que estamos procurando nas férias é "desconectar" e desligar o cérebro por alguns dias. No entanto, quando não temos mais um "emprego", não devemos cair nessa armadilha.

O lazer contínuo leva a possíveis depressões devido à improdutividade. Com isto queremos dizer o sentimento de não se sentir útil. Se não tivermos rotinas ou não procurarmos obrigações, não teremos objetivos na vida e, portanto, se não houver meta para alcançar "abandonamos a corrida".

A aposentadoria deve nos dar a oportunidade de mudar nossas rotinas e estabelecer novas metas. Estude a carreira que você sempre quis e por falta de tempo você não poderia, viajar e conhecer novos lugares, ousar com ciência da computação e novas tecnologias, aprender culinária, estudar uma nova língua ... Estes são apenas alguns exemplos que podem significar uma grande mudança em nossa velhice e na nossa qualidade de vida.

Treinar o cérebro

Nosso cérebro é dividido em dois hemisférios. O hemisfério direito é responsável pela lógica, matemática, numeração, escrita e fala. A esquerda se concentra em sentimentos, emoções, criatividade e habilidades de arte e música.

Quando se trata de manter nossa mente ativa e ocupada, devemos atender às duas partes, a fim de estabelecer o maior número de conexões e aliviar os efeitos degenerativos da idade. Abaixo vamos explicar alguns exercícios que ajudarão você a ficar em forma.

O hemisfério direito

Este hemisfério é alimentado pelo trabalho sistemático e decisivo, portanto, nos expor a problemas matemáticos ou situações não resolvidas nos ajudarão. Um exemplo são: palavras cruzadas, sudoku, palavras cruzadas, montar quebra-cabeças, fazer quebra-cabeças.

Também escrever e planejar são bons recursos para exercitar esse hemisfério, então por que não escrever um romance ou um conto? Se você estiver viajando, faça um guia e planeje para onde deseja ir. Escreva o que você acha mais interessante e organize sua estadia.

O hemisfério esquerdo

Seu lado criativo, emocional e artístico também quer ser estimulado. Existem exercícios simples que podem ajudá-lo a favorecer seu treinamento. Por exemplo, você pode procurar por novas rotas para chegar aos seus lugares habituais, usar diferentes meios de transporte que representam um desafio, reorganizar sua casa. Pintar uma pintura decorativa para a sua casa (você não precisa ser um Picasso, apenas deixe-se ir) ou mudar a estação do seu rádio e expor-se a novos estilos musicais.

Exercitando ambos os hemisférios ao mesmo tempo

Existe outra possibilidade de exercitar os hemisférios de uma só vez. Um exemplo muito claro é o de pintar mandalas. Com esta atividade, por um lado, você exercita o hemisfério direito através dos padrões e da esquerda, através da combinação de cores e sensibilidade artística. Outras atividades podem ser: realizar atividades de caminhada cruzada (tocar a mão direita com o joelho esquerdo), desenhar com a mão não dominante (se você for destro com a esquerda e vice-versa) ou realizar atividades diárias com a mão não dominante (como escovar os dentes). ou amarre seus sapatos). Este artigo é publicado apenas para fins informativos. Não pode e não deve substituir a consulta com um médico. Aconselhamo-lo a consultar o seu Trusted Doctor.

7 Exercicios Para o Cérebro - Dr Lucas Fustinoni (Abril 2019)