Cirurgia para obesidade

O Obesidade Nos últimos anos, tornou-se uma verdadeira epidemia, que afeta milhões de pessoas em todo o mundo, e que na verdade está aumentando a cada vez, especialmente em idades muito precoces ( obesidade infantil).

Existem vários tratamentos que existem para reduzir a obesidade e o excesso de peso. Como você sabe, mantenha um alimentação saudável com base em frutas, legumes, peixe e carnes brancas é essencial a este respeito.

Mas, em alguns casos, os tratamentos naturais baseados em dieta e exercícios não funcionam, e nesse ponto você deve considerar os chamados cirurgia para obesidade.

Cirurgia para obesidade

É conhecido por cirurgia para obesidade para o tipo de cirurgia que é usado com precisão no tratamento para Obesidade, sendo o mais recomendado naqueles casos em que nem a dieta nem o exercício físico auxiliaram na perda de peso.

É realizado em clínicas e hospitais que possuem unidades especializadas, em cujas operações participam uma grande variedade de especialistas no campo (de anestesistas a endocrinologistas, passando por cirurgiões e psiquiatras).

Como explicamos de forma muito resumida nas linhas anteriores, somente este tratamento será aplicado àquelas pessoas que possuem um Índice de Massa Corporal ( Calculadora IMC) maior ou igual a 40, ou com índice maior que 35, desde que apresentem doenças consideradas graves relacionadas à obesidade.

Técnicas e tratamentos de cirurgias para obesidade

Principalmente existem três tipos de cirurgias para obesidade:

  • Técnica restritiva: São aquelas que reduzem o volume do estômago, e a perda de peso é produzida principalmente pela menor ingestão de alimentos.
  • Técnica de má absorção: Mantém a ingestão do próprio alimento, mas causa uma má absorção do mesmo, eliminando a maioria dos nutrientes por deposição.
  • Técnica mista: trata-se de uma combinação das alternativas acima.

Contra-indicações

Este tipo de cirurgia tem uma série de contra-indicações que impedem seu uso nos seguintes casos:

  • História clínica de dependência de drogas e / ou alcoolismo.
  • Obesidade da causa congética e endocrina.
  • Doença renal ou hepática neoplásica em estágio avançado.
  • Transtorno psiquiátrico grave.
  • Presença de retardo mental (moderado ou profundo).
Este artigo é publicado apenas para fins informativos. Você não pode e não deve substituir a consulta com um nutricionista. Aconselhamo-lo a consultar o seu nutricionista de confiança. TemasObesidade

Cirurgia da Obesidade - Gastroplastia com anel + Bypass videolaparoscópico (Pode 2021)