Couperose: sintomas, causas e tratamento

Com a chegada do outono, e particularmente com o início do inverno, é comum que nossa saúde tenda a sofrer, pois é normal que nossas defesas enfraqueçam (por isso é especialmente recomendado saber como aumentar as defesas), e nos sentimos ressentidos ou agripemos mais facilmente.

No caso de pele, com as mudanças de temperatura causadas pelo frio da rua ao calor em casas, lojas e nosso próprio local de trabalho, é um dos mais sofridos nesta época do ano.

E é que estas mudanças constantes de temperatura causam vasoconstrições e vasodilataciones na pele. A conseqüência? A aparência do bem conhecido couperose.

O que é couperose?

É um efeito colateral comum do resfriado, caracterizado pelo aparecimento de pequenos capilares que, quando dilatados, formam aparências similares às teias de aranha, sendo mais comuns no nariz e nas bochechas, embora também possam ser formadas por toda a face.

Embora seja verdade que suas causas são desconhecidas, os especialistas concordam que existem certos fatores que favorecem o seu aparecimento: mudanças bruscas de temperatura, estresse, menopausa, consumo de corticosteróides ou rapé.

Sintomas de couperose

Como indicado acima, o sintoma mais característico da couperose é o aparecimento de pequenos capilares dilatados, que na face formam uma espécie de teia de aranha de tons vermelhos característicos. Transtorno com nome médico telangiectasia.

Aparece nas maçãs do rosto, nariz e queixo e pode afetar especialmente as mulheres, especialmente se tiver pele clara e for sensível por sua vez.

Tratamento de couperose

O tratamento médico passa pela aplicação do laser de clareamento pulsátil, que se destaca como o tratamento definitivo, uma vez que o vaso sanguíneo tratado nunca mais aparece.

No entanto, para evitar sua aparição, não há dúvida de que o mais importante é a prevenção.

Como evitar a cuperose?

  • Evite mudanças repentinas de temperatura.
  • Hidrate bem a pele, usando combinações de loções ricas em ácido láctico, ceramida e outras substâncias que protegem a pele.
  • Sempre use protetor solar, mesmo no inverno.

Imagem | abkfenris Este artigo é publicado apenas para fins informativos. Não pode e não deve substituir a consulta com um médico. Aconselhamo-lo a consultar o seu Trusted Doctor. TemasPeles de inverno

4 Dicas para Combater a Rosácea Vermelhidão no rosto (Agosto 2021)