Nutrientes essenciais para a depressão e nutrição adequada

O depressão É considerado um problema que, hoje em dia, afeta cada vez mais pessoas, devido não só ao ritmo de vida que vivemos praticamente todos os dias, mas à crise econômica e trabalhista tão terrível que estamos sofrendo por alguns anos.

Muitos especialistas dizem que a depressão ocorre ou aparece devido a uma diminuição nos níveis de serotonina e noradrenalina, dois neurotransmissores ligados ao estado de espírito.

Além de ir a um especialista desde que os primeiros sintomas aparecem, em casa, através da dieta e nutrição que seguimos todos os dias, podemos reduzir os sintomas.

Um bom exemplo é seguir um adequado alimentação contra a depressão, sendo fundamental o acompanhamento de uma dieta balanceada, sempre rica em alimentos saudáveis, garantimos a correta contribuição de nutrientes que nosso organismo, e em especial nosso sistema nervoso, tanto necessita.

Para ajudá-lo a este respeito, existem nutrientes essenciais que proporcionam benefícios e propriedades interessantes no tratamento da depressão:

  • Vitaminas do grupo B: A vitamina B6, B9 e B12 se destacam porque ajudam a aumentar os níveis de serotonina.
  • Vitamina C: é útil em caso de depressão, graças ao facto de ajudar a reduzir os níveis de vanádio (mineral declarado como culpado de depressão bipolar).
  • Cálcio: tem propriedades antidepressivas. Além disso, é um mineral benéfico para o crescimento.
  • Potássio: é um mineral que acalma o sistema nervoso e alivia a depressão.
  • Magnésio: fornece benefícios nutricionais semelhantes ao potássio e cálcio.

Os melhores alimentos para fornecer esses nutrientes essenciais

  • Para fornecer vitaminas do complexo B: aveia, batata, pimentão, cenoura, alface, espinafre, aspargos e repolho.
  • Para fornecer vitamina C: frutas cítricas, kiwis, mamão, morangos, cebola, pimentão, alho e tomate.
  • Para fornecer cálcio: nozes (amêndoas, nozes e castanhas), abacate, mangas, figos, maçãs, bananas, cebolas e alho.
  • Para fornecer potássio: banana, coco, abacate, melão, alcachofra, batata, agrião, abóboras, acelga, gergelim e nozes.
  • Para fornecer magnésio: soja, tâmaras, feijões secos, arroz integral, levedo de cerveja, amêndoas, avelãs, nozes, salsa, figos secos e ervilhas.

Que comida devemos seguir, útil contra a depressão?

Como vimos, não há dúvida de que seguir uma dieta saudável e equilibrada, especialmente rica em frutas, vegetais, legumes frescos, peixe, nozes e legumes, é uma das melhores opções na hora de prevenir o aparecimento de depressão.

Isto se deve principalmente a uma questão verdadeiramente básica: com o acompanhamento de uma dieta balanceada, sempre rica em alimentos saudáveis, garantimos o correto suprimento de nutrientes que nosso corpo e, em especial, nosso sistema nervoso, tanto necessitam.

E é que consumir produtos lácteos, ovos ou nozes, por exemplo, garante uma contribuição correta do triptofano, um aminoácido precursor da serotonina.

Comer carne ou certas nozes, como amêndoas ou nozes, nos permite evitar a deficiência de ferro, que pode se tornar uma causa importante para o mau humor.

Não podemos esquecer os alimentos ricos em vitaminas do complexo B, como grãos integrais, gérmen de trigo ou leguminosas. Este artigo é publicado apenas para fins informativos. Não pode nem deve substituir a consulta com um psicólogo. Aconselhamos que consulte o seu psicólogo de confiança.

Nutrição e Depressão (Junho 2021)